Já reparou que algumas pessoas que se dizem crentes em Jesus, são verdadeiros preguiçosos? Alguns, usam até mesmo versículos bíblicos para ‘dar’ um ar de religiosidade ao ócio.
E o que dizer do pessoal que deixa de estudar, se qualificar melhor para o mercado de trabalho, por causa da volta de Jesus? Muita gente sofre por isso, porque no passado, deixou de estudar ou até trabalhar achando que Jesus voltaria em seus dias.
Os artigos a seguir deixam claro o que a bíblia ensina sobre o ócio e sobre o amor ao dinheiro, mais conhecido por ganância.

Por Let God be True.

Mais sábio é o preguiçoso a seus próprios olhos do que sete homens que sabem responder bem.

Provérbios 26:16

Homens preguiçosos sempre têm uma desculpa. Indolentes nunca admitem que são preguiçosos perdedores. A arrogância deles rejeita a correção e a instrução, o que é uma maldição horrível (Pv 26:12). Eles criam desculpas arrogantes por serem subempregados, e estão sempre na retaguarda dos seus pares. Se sete homens nobres e bem sucedidos afirmam que a preguiça é a razão, o preguiçoso rejeita a opinião deles com desdém. 

O preguiçoso é uma pessoa natural ou habitualmente lenta e preguiçosa. Ela não gosta de trabalho ou esforço; ele prefere a inatividade e o descanso. Ele é negligente no cumprimento dos seus deveres. Ele se move lentamente, gosta de conversar e determina o ritmo de suas tarefas. Suar é um risco para ele; rapidez é perigoso; e aplicação concentrada é algo que nunca experimentaram. Ele prefere falar, brincar ou dormir.

Indolentes podem ser surpreendentemente arrogantes. Eles recusam admitir suas falhas. Eles inventam desculpas para justificar seus hábitos inferiores de trabalho quando comparados com os de homens diligentes e bem sucedidos. Eles pensam, com desdém, que são superiores a esses homens prósperos; eles culpam outras forças além do seu controle que os impede de obter o mesmo sucesso. São insensatos (Pv 12:15). 

Os indolentes podem ser identificados bem cedo na vida. Até mesmo se conhece a criança pelas suas ações (Pv 20:11). Jovens diligentes não se tornam velhos preguiçosos, e jovens indolentes não se tornam homens velhos diligentes. Os hábitos da juventude se tornam os mesmos hábitos da velhice. O caráter inferior e o treinamento do indolente o punirão com pobreza e dificuldades através da vida (Pv 6:6-11; 10:4; 13:4; 19:15; 20:13). Pais devem eliminar esses defeitos e ensinar boas atitudes e hábitos de trabalho. 

Indolentes com escolaridade inferior culparão a sua falta de formação, apesar de que há muitos homens ricos com menos formação! Indolentes de raças diferentes culparão a cor da sua pele, mesmo tendo homens ricos de várias raças e cores em sua cidade! Indolentes advindos do lado pobre da cidade culparão sua criação, mesmo sabendo que há outros homens que mudaram para o outro lado da cidade através de trabalho diligente! 

Discriminação é só uma desculpa para os indolentes! Um homem com qualquer nível educacional ou origem racial ou de famílias pobres, encontrará sucesso se for diligente no trabalho. Empregadores não se importam com cores, grupos étnicos, ou com as notas escolares médias na escola, se o homem for o empregado mais pontual, dedicado e disposto no escritório ou na fábrica! Mas, claro, os indiligentes sempre culpam uma conspiração ou uma discriminação pela sua pobreza! 

Qual é a cura para um indiligente? Deixe-o ficar com fome (Pv 20:4; IITs 3:10)! Alimentar um indiligente o encoraja a ser preguiçoso. Indiligentes não merecem caridade. A nossa sociedade perpetua a indiligência ao prover auxílios sociais para as pessoas preguiçosas. Não há professor melhor do que a fome, pois a barriga do homem fará com que ele rapidamente se esforce para fazer alguma coisa (Pv 16:26; Ec 6:7)!

Imagine ser rejeitado por sua família, ser escravizado, ser punido com a prisão por um crime que não cometeu, e ainda assim, superar tudo isso e alcançar seu sonho? Conheça a surpreendente história de José, e as lições que podemos tirar dela, para vencemos os obstáculos de nossa vida!

jose-pq

 

O que lavra a sua terra será farto de pão, mas o que corre atrás de coisas vãs é falto de senso.

Provérbios 12:11

Ser um agricultor é um verdadeiro trabalho. É monótono, duro, calorento e sujo. Requer espera paciente para que a lavoura cresça e não tem em si nenhum encanto de títulos especiais, ternos finos e grandes reuniões. Envolve longas horas, trabalho manual, muita sabedoria prática, risco, nenhuma férias paga e apenas uma modesta recompensa financeira. Ser lavrador exige disciplina e automotivação. Lavrar a terra gera alimentos para o sustento da vida humana e proporciona prazer em comer. Lavrar a terra é um verdadeiro trabalho.

E é um bom emprego. Num mundo perfeito sem pecado, Deus deu a Adão a responsabilidade de trabalhar cuidando do Jardim do Éden; e em um mundo pecaminoso, o seu primeiro filho foi um cultivador da terra (Gn 2:154:2). O SENHOR deu ao homem o conhecimento interno da sabedoria agrícola milhares de anos antes das nossas invenções engenhosas (Is 28:23-29). E Ele abençoou os homens com grandes retornos por tombar a terra e plantar as sementes (Gn 26:12).

Mas é um trabalho duro. Isto lhe parece trabalhoso demais? Não o leva a desejar ser um agricultor ignorante? Você não consegue imaginar se sujando a cada dia e nunca se tornar alguém importante? Pessoas vãs querem lhe ajudar.

Faça uma ligação para um telefone na coluna “Oportunidades de Negócios” do seu jornal e você descobrirá que o trabalho pesado foi feito para pessoas idiotas e que você pode começar a ficar rico ainda esta tarde. Oferecem “oportunidades de negócios” para que você se torne “financeiramente independente”; possuem “investimentos pouco conhecidos” que rendem dez vezes aquilo que um trabalhador como o agricultor ganha. Oba!

Ao invés de trabalhar muito e se sujar, você pode dirigir um carro esporte e usar o telefone celular para organizar a sua próxima “reunião de vendas”. Afinal, se você consegue reunir milhares de pessoas trabalhando para você, tentando se tornar você ao comprar produtos superfaturados, você não precisará trabalhar de forma alguma! Parece bom, não é? Fique com os seus sonhos!

Mas o que diz Salomão a respeito disto? O que este homem, que conhecia mais a respeito do sucesso econômico do que dez mil homens vivendo em nossos dias, diria? O que Deus diz? Eles dizem que o agricultor terá muito que comer – ele será bem sucedido; e os insaciáveis que buscam atalhos fáceis são cabeçudos e perdedores. Eles vão cair na pobreza (Pv 28:19)! E esta regra de sabedoria econômica se aplica a cada profissão honesta e útil.

Qual é o segredo do sucesso neste provérbio de hoje? Levante, vá fazer o trabalho maçante e faça-o bem; esqueça as tolas idéias de conseguir dinheiro fácil ou “oportunidades de negócios”. Arar a sua terra o colocará muito à frente dos homens que correm atrás do sonho de riquezas fáceis e altos retornos em investimentos.

Considere o cultivo da terra, que é arar e preparar a terra para produzir colheitas. Isto é feito na primavera com um investimento importante em sementes e fertilizantes, quando não há evidência alguma de sucesso no outono, tornando-se financeiramente mais pobre a cada dia enquanto as suas costas se tornam dia-a-dia mais doídos.

Mas um dia você vai voltar para casa, transpirado e sujo, e descobrir um meio de escapar de tudo aquilo. Uma pessoa vã, de terno e dirigindo uma nova BMW está esperando para encantar você e a sua esposa com uma vida inebriante de uma “oportunidade de negócios”. Ele afirma, “Junte-se a nós, você certamente não vai querer ser um perdedor durante toda a sua vida! Assine o contrato para se tornar um ‘distribuidor’ dos meus produtos superfaturados e se enriqueça”!

E assim você comparece a uma “reunião de vendas”. Um lindo casal que se declara milionários desfila pela plataforma com seus relógios Rolex e fotografias de casas dos sonhos. Transbordando de alegria, eles falam da desistência de trabalhar a terra e passar seis meses navegando pelo Caribe.

O que este “sucesso” tem a ver com a vaidade? Eles não mostram os cinquenta mil pobres “distribuidores” que foram extorquidos quando convencidos a comprarem seus produtos superfaturados para pagar o iate através de táticas de pressão, apresentação mentirosa dos seus produtos e promessas de rápido enriquecimento. Amadureça! Sabão superfaturado não torna ninguém rico, a não ser que alguém, em algum lugar minta a respeito de alguma coisa. Se você acreditar na história deles – torne-se um bilionário como Bill Gates! Ou melhor, ainda, jogue na loteria. Você tem mais chance de ganhar na loteria do que ser um proprietário de um iate.

Como Bill Gates tornou-se um bilionário? Foi o tempo e a ocasião de Deus (Ec 9:11)! Para cada Bill Gates da vida, existem dez milhões que conseguem uma renda média, e um milhão de perdedores que ferem suas famílias correndo atrás de “sucesso” ilusório. Mas você pode reduzir a chance e canalizar o tempo para obter muito pão trabalhando em sua fazenda a cada dia e confiando no Senhor para lhe enviar seus dias chuvosos e ensolarados de forma a produzir a sua colheita.

Em todo trabalho, como o do agricultor, existe o lucro; mas a fala dos lábios, como as histórias inebriantes dos esquemas de rápido enriquecimento, levam à pobreza (Pv 14:23). Repito. Só levam à pobreza! Muitos perdem dinheiro, paz e reputação perseguindo o “sucesso” (Pv 13:23). Apesar de novas histórias reveladas diariamente pelos noticiários a respeito do surgimento de negócios de rápido enriquecimento e de investimentos, a única razão para que mais esquemas como estes não falirem, é o julgamento de Deus sobre a prosperidade enganosa (Pv 1:32).

Ceticismo é sabedoria! Somente os tolos acreditam em histórias de dinheiro fácil e de superinvestimentos (Pv 14:15; 4:26; 22:3,27:12). Tudo aquilo que soa aos ouvidos como “sendo verdadeiro” é exatamente isso – é bom demais para ser verdade! Somente os tolos acreditam neles. Homens sábios analisam todos os aspectos (ITs 5:21).

Mas as pessoas vãs ressentem as suas sóbrias objeções, pois o convencimento deles é grande demais (Pv 26:16,12; 21:2). Eles viram o sucesso! Eles estão copiando os seus mentores, que alugam relógios Rolex e arrendam carros esportivos; e eles esperam que você acredite tolamente nas suas histórias da mesma forma que eles acreditaram nos outros.

Não existe segredo para o sucesso. É só pelo trabalho duro, autonegação, paciência, tempo, e a misericórdia de Deus. Não existem almoços gratuitos, ou mesmo lanches baratos. O lanche é obter o fruto da terra e a carne do seu rebanho. Mas as pessoas vãs odeiam as céticas, pois elas precisam que você se ajunte a eles para que possam efetuar o pagamento das prestações das casas deles. Sonhos odeiam indagações!

Evite pessoas vãs que estão sempre olhando e falando a respeito de “oportunidades de negócios” (Pv 9:6; 13:20). O que é uma pessoa vã? É fácil de entender; é uma pessoa que tenta lhe dizer que há um caminho fácil para ganhar a vida. Seguir as pessoas vãs envolve a leitura do material de propaganda deles, dar ouvidos às suas idéias, e considerar os investimentos oferecidos. Vá arar mais um hectare ao invés de dar ouvidos a eles.
Começar a vida como um coletor de lixo e trabalhar duro com princípios básicos da sabedoria divina, sempre trará mais sucesso do que seguir mais uma brilhante ideia a respeito do fácil enriquecimento. Compare:

Trabalho árduo + economias + investimentos seguros + paciência = prosperidade. Isto é o significado de cultivar a sua propriedade.

“Oportunidades de negócios” + “superinvestimentos” + histórias estimuladoras = pobreza. Isto é vaidade.

Existem esquemas “pirâmides” (se você não sabe o que é isto, procure saber), dicas de ações, aquisição de propriedades facilitadas sem nenhuma parcela à vista, informações confidenciais, “oportunidades de negócios”, comércio vantajoso de produtos de consumo, terrenos a 100 metros da praia, oportunidades extraordinárias, produtos miraculosos, programas de distribuição interativa (exemplo Amway, Herbalife, Hinode, Tupperware, etc), e outras mentiras para se apossar do dinheiro de tolos, especialmente em se considerando uma geração ambiciosa e excessiva como a atual. Cresça, compre umas terras, e vá trabalhar. A longo prazo você estará bem à frente dos demais.

Ame o seu emprego! Agradeça ao SENHOR por ele! Trabalhe bastante e com dedicação. Você ficará satisfeito com a fartura de pão, e você viverá para ver pessoas vãs extremamente pobres.

O nosso Senhor Jesus recebeu do diabo e judeus uma oferta fácil (Lc 4:5-7; Jo 6:15), mas Ele permaneceu totalmente comprometido com o duro trabalho da cruz, pois Ele enxergou as verdadeiras riquezas que estavam colocadas diante Dele por suportar com paciência (Hb 12:2-4; Sl 16:8-11).

A coceira nos ouvidos deseja algo a respeito de uma nova forma de brilhante piedade (IITm 3:5; 4:3-4), mas continuar trilhando os antigos caminhos encherá as nossas almas de pão (IITm 3:14-17; 4:1-2; Jd 1:3Jr 6:16.

Elias foi um dos caras mais resilientes da Bíblia, justamente, porque soube suportar as dificuldades da vida, mais nem sempre foi assim… que ver? As 10 lições que aprendi com o profeta Elias.

elias-pq