Você sabe qual é a peste que mais matou cristãos ao longo dos anos? O nome dela é Hipocrisia. Uma palavra cujo significado original designava o ato de pintar muros ou paredes de branco a fim de esconder os defeitos estruturais que havia no edifício.Com passar do tempo, passou a designar pessoas que agiam de forma dúbia em determinados assuntos, ora é a favor da questão, no entanto, age contra a questão que diz ser favorável, ou ainda, alguém que diz sentir algo, contudo, dissimula seus verdadeiros sentimentos. A verdade é que hipócritas sempre existiram e mesmo eu e você, em alguns momentos da vida, agimos desta forma.

Oi, leitor pra você que chegou neste Post, o título acima corresponde a 7º lição da CPAD para a classe de Jovens do 1º trimestre de 2018.

REVISTA IOVENS 1° TRIMESTRE 2018
Comentarista: Natalino Neves

Por falar em hipocrisia, leia este artigo:A PESTE QUE MATA APENAS CRISTÃOS

O senhor Jesus teve que enfrentar em seu ministério terreno, o fingimento e a dissimulação da corporação religiosa de sua época. Tais religiosos fingiam estar preocupados com a doutrina e a veracidade dos ensinamentos de Jesus, contudo, disfarçava os ciúmes e a inveja, através de perguntas e discursos enviesados, o interesse real dos corporativistas era diminuir a popularidade e a fama de Cristo perante o povo. O fato é que Jesus revolucionou a religião judaica de seu tempo. Ele pregava e ensinava com autoridade; As curas e milagres corroboravam seu ministério como enviado de Deus para o povo; tudo isso provocou o ciúmes e a inveja da classe religiosa da época, que viam em Jesus, um concorrente na busca pela fé e confiança dos fiéis judeus.

Corporativismo

corporativismo

Recentemente dois dos juízes mais conhecidos dos Brasil, Marcelo Bretas e Sérgio Moro, foram questionados a respeito de uma bonificação concedida aos juízes que atuam distantes de suas residências por longos períodos de tempo, o chamado auxílio-moradia, contudo, se tornou prática comum, os juízes receberem o valor  sem que estejam nas condições explícitas no programa, sendo este o caso dos dois juízes mencionados; O que me chamou atenção foram suas respostas, dizendo que recebiam o valor porque seus ‘super salários’ não  atendiam todas as suas necessidades; Apesar de ambos serem flagrados em uma atitude abusiva e criminosa, rapidamente toda a comunidade de juízes se manifestou a favor dos dois famosos Juízes, em um claro, exemplo de corporativismo negativo em que para se defender os privilégios e vantagens adquiridos, regras, leis e a ética são quebradas para que se mantenham os  anéis; Assim como a classe de Juízes do Brasil e todas as demais classes corporativistas que abundam por aqui, os fariseus, saduceus, sacerdotes e escribas defendiam com unhas e dentes seus proventos e benesses atrelados a religião judaica, principalmente dos benefícios que estavam ligados ao templo em Jerusalém, visto como uma galinha de ovos de ouro, por parte das corporações religiosas da época;

Mas o que é corporativismo? A palavra abarca o conceito:

1.doutrina que considera os agrupamentos profissionais como uma estrutura fundamental da organização política, econômica e social e preconiza a concentração das classes produtoras em forma de corporações tuteladas pelo Estado.

2.defesa exclusiva dos próprios interesses profissionais por parte de uma categoria funcional; espírito de corpo ou de grupo.

O problema do sistema politico corporativista é que paulatinamente ele põem fim a liberdade do indivíduo, além disso, é um sistema político derivado do marxismo, especificamente do conceito marxista de luta de classes; O país que melhor implantou este sistema político foi a Itália fascista de Benito Mussolini; O Brasil é hoje um dos países que mais foram influenciados por este sistema político,principalmente no campo das políticas trabalhistas, ao ponto da CLT ser uma cópia direta da política fascista contida na carta del lavoro;

O fato é que o corporativismo religioso sempre foi contrário a palavra de Deus. Seja na época de Cristo ou em nosso tempo, defender regras ou pessoas simplesmente porque estas são de nossa religião ou grupo social, quando as mesmas estão erradas e não querem admitir o erro, é cumplicidade com erro e com pecado alheio. É interessante observar que enquanto Jesus pregava contra a hipocrisia ou falta de amor ao próximo, cometido pelos  fariseus e pelos  sacerdotes, ambos odiavam o mestre, contudo, no máximo que faziam era promover meios intelectuais para  fazer com que Jesus caísse em algum truque ou sofisma, no entanto, quando Jesus entrou no templo e expulsou os cambistas e mercadores afetando diretamente a renda que os sacerdotes e escribas detinham com a concessão dos espaços do pátio do templo, estes mudaram radicalmente sua forma de enfrentar Jesus, agora, não desejavam mais diminuir sua popularidade perante o povo, a vontade que tinham era de matá-lo; O fato é que Jesus tocou onde mais doía nos corporativistas religiosos: o bolso; A raiva e o desespero dos sacerdotes e dos fariseus só aumentou quando ouviram que Jesus havia dito aos seus discípulos que o templo de Jerusalém seria destruído(foi a principal acusação contra Jesus no sinédrio) e que não ficariam pedra sobre pedra, tais palavras foram a gota d’água, o gatilho que derrubou as máscaras da falsa religiosidade  e demonstrou quem de fato eram os sacerdotes e fariseus: um grupo de assassinos e caluniadores que quebrariam toda lei(como de fato aconteceu) para matar todo aquele que interferisse em seus privilégios ligados a exploração do templo;

Conclusão

A hipocrisia mata aos poucos. O motivo é que para ser um bom hipócrita e necessário ser incongruente tanto a  nível intelectual,emocional e religioso. A incongruência nada mais é do que a mentira com roupa nova, no fim, faz do incongruente um filho de satanás. A hipocrisia sempre existiu no meio cristão e do povo de Deus, contudo, quando ela se alia ao corporativismo religioso, toda sorte de pecado e loucura é permitida para se manter o status quo. Foi assim com os religiosos da época de Jesus, que infringiram a lei para que pudesse matá-lo; Foi assim que tentaram matar à Paulo, o acusando de querer destruir o templo de Jerusalém; Foi assim que a igreja primitiva perdeu seu zelo espiritual; Foi por isso que a igreja católica cometeu atrocidades cruéis contra aqueles que ousavam desafiar seu status religioso; Tem sido assim que muitos cristãos e muitas igrejas tem agido para manter o poder e o dinheiro uma vez obtidos, transpassam-se com dores e cometem loucuras contra a palavra de Deus,a fim de manter o status quo. Que Deus nos livres de cair em tais pecados.

Se este artigo gerou valor positivo para sua vida, eu tenho 2 livros, físico e e-book, publicados na Amazon que podem abençoar ainda mais a sua vida.Saiba como venci a depressão e ansiedade e como aprendi a conviver em paz com a minha família. Baixe o aplicativo Kindle  gratuitamente para o seu Smartphone ou computador.

As 10 Lições que aprendi com José

jose-pq

As 10 Lições que aprendi com o profeta Elias

elias-pq

Anúncios