Imagine o seguinte: você conhece uma pessoa interessante, diferente do comum, cativante e que exerce um carisma inegável; assim como várias outras pessoas, você anseia em estar perto desta pessoa; pra você ela não é apenas mais um; é um líder, uma inspiração de vida, alguém que você decide seguir de perto. Entretanto, por mais que se esforce você não consegue atrair atenção de seu ídolo, você fala alto, gesticula animadamente, faz todo tipo de trabalho braçal que outras pessoas rejeitam e mesmo assim você não consegue atrair a atenção do líder, do iluminado.

Pode até parecer roteiro de série ou filme americano retratando a adolescência americana nas highs schools do país, contudo, isso ocorreu a mais de 2020 anos atrás com um homem chamado Matias, que tinha como seu ídolo um cara chamado Jesus.

A ESCOLHA DE MATIAS- ATOS 1.21-26:

Portanto, precisamos escolher outro homem para pertencer ao nosso grupo e ser testemunha junto conosco da ressurreição do Senhor Jesus. Deve ser um daqueles que nos acompanharam durante o tempo em que o Senhor Jesus andou entre nós, desde que foi batizado por João até o dia em que foi levado para o céu.
E foram apresentados dois homens: José, chamado Barsabás, que tinha o apelido de Justo, e Matias. Em seguida oraram, dizendo:
— Senhor, tu conheces o coração de todos. Mostra agora qual dos dois escolheste para trabalhar conosco como apóstolo, pois Judas abandonou este trabalho e foi para o lugar que ele merecia.
Depois fizeram um sorteio para escolher um dos dois. O nome sorteado foi o de Matias, que se juntou ao grupo dos onze apóstolos.

Matias conheceu Jesus no início de seu ministério; no dia em que João, o batista, batizou a Jesus nas margens do rio Jordão; Matias viu uma pomba pousar sobre Jesus e depois ouviu assombrado, como resto da multidão, uma voz que vinha do céu dizendo que Jesus era o filho amado em quem o dono da voz tinha muita alegria; naquele momento, Matias descobriu quem ele gostaria de ter como amigo, mestre e senhor; ele não conhecia muito do tal ‘Jesus’ ,mas logo percebeu que ele tinha um sotaque Galileu e que apesar de reverenciado por João e pela voz que veio do céu, não parecia ser muita coisa; entretanto, Matias já havia decidido seguir aquele pedreiro magrelo e se tornar seu discípulo.

Como qualquer candidato à discípulo de alguém famoso de sua época, Matias procurou demonstrar ao seu futuro mestre suas habilidades de oratória, memorização e serviço, contudo enfrentou grande oposição, pois assim como ele, vários outros jovens que estavam no batismo também queriam ser discípulos do chamado nazareno, além do mais, ele notou que Jesus tinha uma predileção por pessoas da galiléia para estarem ao seu redor, contudo, Matias não desistiu de chamar atenção do mestre.   Sua decepção foi grande, depois de seguir Jesus por vários dias e  presenciar o mesmo escolher 12 homens para estarem aos seu pés e não ter sido escolhido entre eles; quase surtou quando Jesus escolheu um publicano para ser seu discípulo, pensou consigo,tantas outras pessoas e o mestre escolhe um publicano. Mas apesar do revés se manteve por perto, nunca ficando muito distante do mestre. Se precisava trabalhar, dava sempre um jeito de se meter no trabalho dos 12, ora pescando, ora ajudando o próprio mestre na construção de casas, ora cavoucando pedras e cascalhos, sempre perto o suficiente para chamar atenção do mestre; lógico que isso não passava despercebidos aos outros discípulos que viam com desconfiança aquela constante tentativa de chamar atenção, os 12, sabiam que muitos outros homens queriam estar na posição em que eles estavam, afinal, Jesus era a maior celebridade na Judéia e na galiléia, as pessoas se acotovelavam umas as outras, para estar perto do pedreiro de Nazaré, o homem que todos esperavam que expulsasse o império romano e restabelecesse a nação de Israel como soberana sobre seu próprio território, portanto estar ao lado de Jesus desde o início de sua revolução, traria aos seus apoiadores importantes lucros no futuro, ao menos era assim que seus discípulos pensavam; Matias também acreditava nisso, portanto, fazia questão de grudar no mestre, mesmo ao ser escorraçado pelos 12 discípulos oficiais; sua cara de pau era tamanha; não importava se o maltratasse! Ele sempre se mantinha por perto, seja na hora de trabalhar ou comer ou nas conversas, nas risadas, no desenrolar do ministério de Jesus, Matias estava no meio; de tanto viver enrabichado atrás do mestre, acabou sendo escolhido para fazer parte de um grupo de 70 discípulos que deveriam ajudar Jesus em seu ministério, foi uma das maiores alegria de Matias, finalmente sua insistência começava a dar resultados. Seu sonho era ser um dos 12 discípulos, entretanto, ser relacionado por Jesus, com os 70, já era alguma coisa;

Após  3 anos do ministério de Jesus, Matias tinha mudado sua percepção sobre o mestre. Descobriu que sua missão não consistia em derrotar o império romano e tomar o trono de Israel, sua missão era restabelecer a comunhão entre o homem e o criador. Durante os 3 anos,Matias, viu a popularidade de Jesus crescer e diminuir, na medida em que  se aproximava sua morte. também percebeu que muitos de seus discípulos já não o seguiam mais publicamente, alguns, só se reuniam com o mestre durante a noite; ficou horrorizado quando soube que Judas Iscariotes, um dos discípulos de confiança do mestre, o tesoureiro de seu ministério, simplesmente o traiu, entregando-o aos sacerdotes e escribas para que fosse julgado como um criminoso comum; ficou desanimado e triste pela morte do mestre; seu sonho de ser contado entres os 12, já não importava mais, afinal, o mestre estava morto, contudo, sua surpresa e alegria foram indescritíveis quando viu o mestre ressuscitado; esteve com ele por 40 dias não desgrudando dos 11 discípulos remanescentes; viu quando Jesus foi recebido no céu e ouviu da boca de 2 anjos que o mestre retornaria outra vez;

Matias decidiu fazer o que mestre ordenará antes de subir aos céus, isto é, que deveria ficar junto com os demais discípulos em Jerusalém até que fosse revestido de poder do céus, para que pregasse o evangelho de Jesus por todo mundo. Sua obediência à última ordem do mestre de resultado; os 11 discípulos remanescentes perceberam que seria muito trabalho e que a formação não estava completa desde que Judas havia se suicidado, logo seria necessário reocupar sua posição com um novo discípulo, entretanto, este novo discípulo deveria ter seguido Jesus desde o início de seu ministério até a sua subida ao céu; Matias ficou feliz com as condições, afinal, ele cumpria com todas elas, entretanto, havia ainda,  um último obstáculo para seu sonho, um outro discípulo de Jesus chamado de José, filho de Sabás, um homem  conhecido e estimado pelos discípulos de Jesus, além do pai famoso, José contava com a simpatia de toda gente, ao ponto de ser apelidado de ‘O justo’; Matias sabia que se dependesse dos discípulos ele jamais alcançaria seu sonho, por isso insistiu com Pedro para que a escolha fosse feita conforme as antigas tradições judaicas que utilizavam se de sorteios para descobrir a vontade de Deus sobre um determinado assunto; sua insistência deu certo, Pedro concordou com o pedido, bastava agora orar a Deus pedindo por seu sonho. Finalmente o sorteio ocorreu e para sua alegria, Deus o presenteou com o apostolado.

Sua insistência deu resultado; a determinação em ser um dos 12 discípulos de Jesus, o fez persistir por 3 anos até que seu sonho foi alcançado. Matias, ouviu o não do mestre algumas vezes, mas assim como Jacó segurou o anjo até que foi abençoado, Matias se agarrou em Jesus e persistiu até conseguir o que desejava. Sua resiliência foi premiada por Deus. Sua história é um exemplo de determinação e fé. Talvez o leitor não tenha nascido em um berço de ouro e nem foi premiado com uma beleza estonteante ou  com  um conhecimento acima da média, mas a história de Matias prova que tudo é possível aquele que crer. Não importa qual é o tamanho do seu sonho, o que importa é se você esta disposto a pagar por ele, através da determinação e persistência em crer e continuar lutando por ele, não se importando com tempo que passar para alcança-ló. Sei que é fácil escrever sobre ter determinação e fé para alcançar sonhos e metas, contudo,uma das lições que a história de Matias nos ensina é que mesmo que pareça que não é mais possível alcançar o nosso sonho devido a uma grande perca( como foi caso da morte de Jesus Cristo para Matias) jamais devemos sair do lugar ou da posição em que desejamos que nosso sonho aconteça, foi assim com Matias, se após a morte de Cristo, ele desanimado retrocedesse e voltasse para sua casa,sua aspiração ao apostolado acabaria na volta pra casa; há momentos em nossas vidas que precisamos fincar o pé no lugar e não retroceder, mesmo quando não há mais esperanças visíveis aos nossos olhos. São nestes momentos que o impossível acontece e Deus transforma o CAOS EM BENÇÃOS.

Se este artigo gerou valor positivo para sua vida, eu tenho 2 livros publicados na Amazon que podem abençoar ainda mais a sua vida.Saiba como venci a depressão e ansiedade e como aprendi a conviver em paz com a minha família.Baixe o aplicativo Kindle  gratuitamente para o seu Smartphone ou computador.

jose-pq

As 10 Lições que aprendi com José

elias-pq

As 10 Lições que aprendi com o profeta Elias

Anúncios