Oi, leitor pra você que chegou neste Post, o título acima corresponde a 6º lição da CPAD para a classe de Jovens do 2º trimestre de 2017.

revista de jovens 2017-2
Comentarista:César m. Carvalho

Não importa onde você esteja, seja em uma escola, prisão,albergue ou mesmo em uma praça pública, se você chama as pessoas ao seu redor para orar, é certeza que conhecerão a oração do Pai nossa. No mundo cristão esta oração vem sendo ensinada e executada há séculos, tanto por cristãos fervorosos quanto por cristãos de final de semanas, contudo, ao invés de ser uma oração que sirva de modelo para qualquer petição a Deus, a oração do Pai nosso se tornou um mantra, uma amuleto mágico ou uma espécie de palavras mágicas ao estilo ‘abra cadabra’ para alguns e isso tem feito que a mesma perca a essência de sua função: dialogar com Deus.

Petições concernentes à vida espiritual

Jesus dividiu a oração do Pai nosso em 3 partes , iniciando com as petições relacionadas a reino de Deus e a sua vontade.

Ao iniciar a oração com ‘PAI NOSSO’, Jesus demonstrava que Deus pai, não estava distante dos seus filhos e nem que era um Deus segregador, antes que ele era Deus conosco, presente e que transcendia barreiras culturais e geográficas, afinal ele estava no céu e assim como Céu se estende ao todo o planeta terra, assim era Deus para os seus filhos. Ao pedir a santificação do nome de Deus, Jesus estava revelando o caráter divino, isto é a santidade, contudo, sua petição apontava que o cristão deve buscar santificar o nome de Deus na sua vida, isto é deve produzir frutos que levem o nome Deus a ser glorificado e respeitado com a honra e a gloria que merece. Por fim Jesus termina a primeira parte da oração, pedindo ao senhor Deus que faça aquilo que ele(Deus) quiser, esta é uma das suplicas mais importantes da oração, pois coloca o intercessor como servo e a vontade de Deus como soberana.

Petições concernentes à vida terrena

A segunda parte da oração modelo, trata das necessidades terrenas do suplicante, ao pedir o ‘pão nosso de cada dia’, Jesus não esta apenas ensinando a pedir comida, mas esta explicitando a necessidade diária que temos do cuidado divino. Por fim na Expressão’ pão nosso de cada dia’, também está implícito a necessidade que temos de vestir, calçar e dormir sob um teto. Outra importante necessidade do suplicante é o perdão, tanto por parte Deus quanto por parte dos outros. Jesus ao pedir que Deus perdoe os nossos pecados e faltas, esta condicionando ao fato de fazermos o mesmo em relação aos nossos vizinhos. É interessante que esta petição não é feita apenas uma vez na vida, mas sim diária, como pedimos o pão de cada dia devemos pedir o perdão de cada dia também. Por fim, Jesus pede que Deus o livre de cair nas tentações, isto é, de cair no pecado e não conseguir se afastar dele. Em resumo,o intercessor deve pedir ao senhor que o proteja da escravidão do pecado e que guarde a sua liberdade, pois ele por si mesmo não é forte o suficiente para isso.

Doxologia

A terceira parte é conhecida por Doxologia, termo que significa ‘palavra de glória’ ou glorificação. Na maior parte das orações do pai nosso, os intercessores simplesmente suprimem este ato de glorificação ao nome de Deus, contudo,ele nos mostra o porque fazemos uma oração.

1º A Doxologia  nos mostra que o reino é de Deus. Isto significa que devemos pedir ao dono do reino,qualquer coisa que esteja dentro da sua propriedade.

2º a Doxologia nos mostra que Deus tem o poder. Isto é só ele pode fazer aquilo que pedimos ou pensamos e que dentro do seu reino quem manda é ele.

3º A Doxologia nos mostra que devemos glorifica-ló.tudo que fazemos, que seja para a glória de Deus.

Se este artigo gerou valor positivo para sua vida, eu tenho 2 livros publicados na Amazon que podem abençoar ainda mais a sua vida.Saiba como venci a depressão e ansiedade e como aprendi a conviver em paz com a minha família.Baixe o aplicativo Kindle  gratuitamente para o seu Smartphone ou computador.

elias-pq

As 10 Lições que aprendi com o profeta Elias

jose-pq

As 10 Lições que aprendi com José

Anúncios