Oi, leitor pra você que chegou neste Post, o título acima corresponde a 4º lição da CPAD para a classe de Jovens do 1º trimestre de 2017. Aliás, se não leu a 3º, clique aqui.

licoes-de-jovens-do-1-trimestre-de-2017
Comentarista: Alexandre Coelho

Eu sou embaixador a serviço desse evangelho, embora esteja agora na cadeia. Portanto, orem para que eu seja corajoso e anuncie o evangelho como devo anunciar. Ef 6.20

Você sabe pra que serve um embaixador? O que um embaixador faz? O apóstolo Paulo escrevendo a igreja de Éfeso, declara ser um embaixador do evangelho.O que Paulo explicava para os cristãos efésios é que por mais que estivesse preso, ele era um representante legal de Deus na  terra. É justamente isso que um embaixador faz, ele representa o governo de sua nação em outro país, para isso ele deve seguir algumas regras, como: ele só pode falar em nome do seu governo, aquilo que for autorizado. Ele deve viver de maneira que não desonre a imagem de seu país. Ele só deve participar de eventos que tragam influência e prestígio ao seu país, caso contrário, ele deve se abster. Ele deve estar preparado para sua função da melhor maneira possível.

O que é Ministério

lava-pes-jesus-meu-coach

O ministério cristão nada mais é do que servir. Pegue como exemplo, a analogia do embaixador, ele precisa servir bem ao governo de seu país para que possa ser chamado de diplomata competente, contudo, ao servir aos interesses de seu país, ele não serve apenas ao governo de fato, mas toda a população conterrânea que se encontra no país ao qual ele esta de plantão. O ministro cristão tem o mesmo papel, ele serve a Deus servindo aos seus irmãos. Muitos querem ser ministros do senhor, muitas vezes por privilégios e honrarias que o cargo concede, entretanto, não observam este detalhe: o melhor ministro do evangelho é aquele que se faz servo de todos. O próprio Jesus falou isso aos seus discípulos, dizendo que aquele que quiser ser um ministro do evangelho, deve servir ao Maximo a seus irmãos.

 A vontade de ser um ministro do evangelho é louvável, assim como o desejo de representar seu país como embaixador em outra nação,contudo, ninguém se tornar embaixador só porque tem vontade é necessário preparação para cargo, além de cumprir com alguns requisitos, como: ser um cidadão nato da nação ao qual vai ser representada; estar quite com deveres eleitorais e militares quando obrigatórios na nação representada; ter diploma de educação em nível superior; falar a língua inglesa (no Brasil é desconsiderado); passar em concurso para o ministério de relações internacionais; estar apto fisicamente, emocionalmente e psicologicamente para o cargo. Todos estes pré-requisitos são necessários para que um embaixador possa representar seu país de forma digna e competente, não é diferente no ministério cristão, há também alguns requisitos para que o candidato ao ministério possa ser considerado um trabalhador aprovado. O apóstolo Paulo escrevendo a Timóteo lhe deu os requisitos para o cargo de ministro cristão,em 1 Tm 3.2-4:

 […] O bispo deve ser um homem que ninguém possa culpar de nada. Deve ter somente uma esposa, ser moderado, prudente e simples. Deve estar disposto a hospedar pessoas na sua casa e ter capacidade para ensinar. Não pode ser chegado ao vinho nem briguento, mas deve ser pacífico e calmo. Não deve amar o dinheiro. Deve ser um bom chefe da sua própria família e saber educar os seus filhos de maneira que eles lhe obedeçam com todo o respeito.[..]

Todos estes requisitos são necessários para o candidato ao ministério cristão, entretanto, ter os requisitos não é o suficiente, é necessário passar pelo treinamento funcional para que o ministro esteja apto para exercer o cargo. O embaixador também precisa passar por um treinamento antes de receber o cargo em outra nação, neste treinamento ele tem aulas de etiqueta, de espionagem e contra-espionagem, receber aula de protocolo burocrático, aulas sobre a cultura do país no qual vai trabalhar receber resumos sobre a política, políticos e interesse do país em que estará servindo, tudo isso para que possa cumprir com competências a suas obrigações. O ministro cristão também precisa de treinamento semelhante, ele precisa aprender a servir pessoas diferentes, ele precisa aprender a viver sob orientação do espírito santo e de seus líderes, ele precisa aprender sobre a palavra e aumenta sua desenvoltura com ela,ele precisa ter uma vida de comunhão com Deus e por fim passar por um período de prova de sua fé, obediência e paciência para que enfim esteja apto para o trabalho.

O ministério sacerdotal dos crentes

mordomos

Todo cristão é um sacerdote de sua vida e embaixador de cristo na terra. Nem sempre foi assim, na antiga aliança israelita, o povo de Israel precisavam de ministros para que pudessem ter contato com Deus, havia dois especiais: o sacerdote e o profeta. O sacerdote levava a culpa e os pecados do povo até Deus e clamava por perdão destes pecados, já o profeta trazia a mensagem de Deus para o seu povo. O sacerdote era um cargo que se passava de pai para filho, era ligado à linhagem de Arão, sendo que os levitas eram auxiliares da tribo de Levi. Por outro lado o profeta era uma pessoa especialmente escolhida por Deus, a escolha divina não recaia sobre uma tribo ou uma classe de pessoas específicas, mas sobre todo aquele que o senhor desejasse usar como porta-voz na terra.

Com o advento de cristo, a ordem sacerdotal foi mudada por Deus, todo cristão se tornou um sacerdote de sua vida e de sua casa, isto significa que agora pelo sangue do Jesus podemos oferecer a Deus as nossas vidas como sacrifício a ele, entretanto, ser sacerdote na minha vida espiritual não significa que temos os requisitos e nem a chamada para sermos ministros do senhor, além disso, não nós dá o direito de vivermos sem estes ministros para nos auxiliar na vida espiritual, ao contrário, o senhor jesus ordenou a Pedro e os demais apóstolos que ensinasse e cuidasse de sua igreja para que esta não viesse a esmorecer.

 O ministério da comunhão e da reconciliação

File photo of U.S. President Clinton with Israeli Prime Minister Rabin and PLO President Yasser Arafat

Ser um ministro do evangelho significa que temos uma importante missão: representar os interesses de Deus na terra. Os dois principais interesses divinos são: a reconciliação da humanidade com o seu criador e a comunhão desta humanidade com seu criador e com seus componentes. Todo embaixador de Deus na terra deve trabalhar com esta missão em mente: reconciliar o Maximo de pessoas com Deus. Mas como? A reconciliação ocorre quando a pessoa revoltada com Deus reconhece que esta errada e que precisa de perdão divino e que só pode encontrar este perdão através da morte de Jesus. Quando participamos da reconciliação de uma pessoa com Deus estamos cumprindo o IDE de Jesus. Mas não basta somente reconciliar as pessoas com Deus, o segundo interesse de Deus na terra é que seus filhos vivam em comunhão entre si e com ele. Todos os embaixadores de cristo precisam estar atentos a este importante interesse divino, a comunhão fraternal entre os salvos em cristo. Ela deve ser motivo de trabalho e esforço de todo o embaixador de Cristo.

Que possamos aprender com o exemplo de Jesus, que ao lavar os pés de seus discípulos, nos deixou um exemplo de ministério cristão e ainda promoveu a comunhão entre eles.

Se este artigo gerou valor positivo para sua vida, eu tenho 2 livros publicados na Amazon que podem abençoar ainda mais a sua vida.saiba como venci a depressão e ansiedade e como aprendi a conviver em paz com a minha família.Baixe o aplicativo Kindle  gratuitamente para o seu Smartphone ou computador.

elias-pq

As 10 Lições que aprendi com o profeta Elias

jose-pq

As 10 Lições que aprendi com José

Anúncios