adoracao-depois-da-queda
vencendo a montanha, apesar de tudo

Oi, leitor pra você que chegou neste Post, o título acima corresponde a 3º lição da CPAD para a classe de Jovens do 4º trimestre de 2016, aliás se não leu a 2º lição clique aqui.

licoes-biblicas-de-jovens-do-4-trimestre-de-2016
comentarista: Thiago Brazil

Foi pela fé que Abel ofereceu a Deus um sacrifício melhor do que o de Caim. Pela fé ele conseguiu a aprovação de Deus como homem correto, tendo o próprio Deus aprovado as suas ofertas. Por meio da sua fé, Abel, mesmo depois de morto, ainda fala.” Hb 11.4

Você já deve ter ouvido a história bíblica sobre o primeiro homicídio, se sim deve saber a história de Caim, o assassino e Abel ,a vítima, caso contrário, aqui vai um resumo:

Depois que Deus expulsou Adão e Eva do jardim do éden devido ao pecado, o casal teve dois filhos o primogênito foi a Caim, o segundo foi Abel, mas tarde o primeiro casal teve outros filhos, contudo, a bíblia registra a história de dois primeiros, devido ao primeiro assassinato narrado na bíblia, tudo começa quando os dois irmãos resolvem oferecer sacrifícios de adoração a senhor Deus, no qual o senhor recebe apenas o sacrifício de Abel, rejeitando o de Caim, isso foi à gota da aguá para que o mesmo resolvesse matar o irmão. Depois de enganar o irmão levando para um local deserto e por fim o matar, Caim é interpelado por Deus de quem ele faz pouco caso, Deus o pune pelo crime cometido, sendo que a punição é afastamento completo de Deus, por fim ele termina seus dias distante de Deus e vivendo como fugitivo.

Voltando a lição…

  1. Entre sacrifícios e assassinatos: os primeiros anos depois da queda.

    coracao-bom-e-mal
    sua boca fala do que o coração está cheio.

Jesus disse certa vez que a boca fala daquilo que o coração esta cheio, resumindo se você tiver coisas boas em sua mente, você vai falar palavras boas e inteligentes, por outro lado se você só tiver lixo na sua mente, sua boca só vai sair besteira. Agora faça um paralelo com adoração, é a mesma coisa, se você tem um coração (mente) de Abel, sua adoração fará descer fogo do céu sobre seu altar, por outro lado se você tiver um coração (mente) de Caim a sua adoração será como a dele, sua oferta apodrecerá no altar sem que Deus a receba. Mas o que tinha no coração de Caim que fez com que sua oferta fosse rejeitada por Deus?

inveja
porque ela e não eu?

Inveja. O mais destrutivo sentimento humano foi à causa do primeiro homicídio registrado na bíblia. Basicamente, a inveja é um sentimento de estar sendo roubado de algo que tanto quer. A mesma se direciona ao sucesso alheio. Uma pessoa invejosa gosta do sucesso, mas não de quem faz sucesso. Assim era Caim, invejoso, mas quando isso surgiu? E por falar em inveja, você já deve ter visto alguém assim, é difícil conviver com a pessoa, não é?  Voltando a Caim, o mesmo era uma cópia idêntica do pai Adão: tanto na profissão, quanto na decisão de pecar, observe que ele segue o exemplo do pai em tudo: o pai era protetor de Eva, Caim de Abel, foi Adão quem trouxe o pecado ao mundo, foi Caim quem o perpetuou.

inveja3
não é tão simples

Agora há algo importante que você precisa entender sobre a inveja, ela não começa de uma hora para outra, é aos poucos que vai sendo construída na mente humana… A inveja não começou no sacrifício de Abel sendo recebido por Deus e sim na profissão dos dois irmãos, Caim era agricultor assim como seu pai, sua profissão era difícil e cansativa, afinal o pecado de Adão havia amaldiçoado a terra, por isso o trabalho era árduo, primeiro tinha que limpar a terra de outras culturas pré-existentes, depois arar para que pudesse receber as sementes, mais tarde era necessário adubar e manter as pragas longe da cultura semeada, por fim, a colheita e armazenagem dos frutos colhidos, para enfim, o agricultor desfrutar do trabalho feito, por outro lado, Abel inovou em sua vida criando uma nova profissão: a ovinocultura, sua ousadia foi recompensada com sucesso em conseguir algo até então desconhecido: carne e lã, aumentando o bem estar de sua família, e o melhor de tudo, é que era bem mais fácil do que o trabalho do pai e do irmão, bastava levar o rebanho para um local de pasto verde e água corrente, depois guardá-los ao entardecer em curral, o mais difícil era afastar os possíveis predadores e tirar os parasitas do corpo das ovelhas, agora imagine Caim convivendo com o sucesso de Abel, vendo que a nova fonte de comida, além de deliciosa, era rica em proteína e ajudava a família a sobreviver na entressafra, além disso ainda tinha que conviver com as roupas feitas de lã, bem melhor do que as feitas com pele de animais, aos poucos o sucesso de Abel se tornou uma ofensa para Caim, por fim quando este descobre que Deus preferia a oferta do irmão em relação a sua, o espírito de Judas Iscariotes toma conta do filho primogênito de Adão.

  1. Quando o momento de louvor torna-se momento de Dor

    katy-perry
    quando alegria se transforma em dor

Agora que você leitor entendeu quando e porque Caim se tornou invejoso, podemos falar sobre a intervenção divina.

O tempo passou. Um dia Caim pegou alguns produtos da terra e os ofereceu a Deus, o Senhor. Abel, por sua vez, pegou o primeiro carneirinho nascido no seu rebanho, matou-o e ofereceu as melhores partes ao Senhor. O Senhor ficou contente com Abel e com a sua oferta, mas rejeitou Caim e a sua oferta. Caim ficou furioso e fechou a cara. Então o Senhor disse:

— Por que você está com raiva? Por que anda carrancudo? Se tivesse feito o que é certo, você estaria sorrindo; mas você agiu mal, e por isso o pecado está na porta, à sua espera. Ele quer dominá-lo, mas você precisa vencê-lo.”Gn 4.3-7.

Logo após o sacrifício fracassado, Deus fala com Caim mostrando a ele que seus erros eram parte de sua adoração fracassada, no fundo o que senhor esperava de Caim era que este convertesse sua mente e sua trajetória de vida, a fim de que pudesse receber aprovação divina. É interessante notar que a iniciativa de oferecer sacrifícios a Deus partiu de Caim, Abel o segui no exemplo e fez melhor, isso trouxe dor ao ego exaltado do irmão, não é diferente nos dias atuais, quando uma pessoa tem sucesso na vida financeira ou espiritual e outras pessoas que fracassaram o elegem como inimigo a ser massacrado. O que se percebe na oferta de Caim é a esperança em agradar a Deus com seu esforço, por outro lado Abel esperava agradar a Deus com sua obediência. A inveja cegou Caim para fato do mesmo não estar obedecendo ao padrão divino para sacrifício, ao oferecer  frutos da terra, tentava do seu próprio jeito alcançar o favor divino, semelhante às pessoas de hoje,que ao invés de reconhecer o sangue de cristo como fiança contra pecado, resolvem inventar novas religiões e cresças esperando alcançar a Deus, enquanto isso, Abel em sua oferta fazia menção ao sacrifício perfeito de cordeiro de Deus, Jesus Cristo, depois dessa era obvio que Deus aprovaria a sua adoração.

  1. Deus não fica inerte diante da injustiça

    injustica
    nem sempre o inocente é justificado…

Uma das coisas mais difíceis de entender na bíblia é porque as pessoas que obedeceram a Deus sofreram provações ou mesmo foram mortas devido sua obediência, exemplos como José ao não se entregar a lascívia de sua patroa, Jeremias por falar a verdade e não o que o povo esperava ouvir , Davi ao servir Saul, Abel ao oferecer uma adoração agradável ao senhor é morto pelo próprio irmão, a bíblia esta recheada de exemplos como estes, ao ponto que o salmista Asafe(Sl 73) ao observar esta situação quase se revolta contra Deus por acreditar erroneamente que não havia punição divina para a opressão dos ‘Caims’ contra os justos, entretanto, Deus pune a injustiça. Contudo é necessário se fazer uma ressalva, sempre haverá pessoas como Caim ao nosso redor, seja na igreja ou no trabalho e até mesmo na família, haverá alguém consumido pela inveja e revoltado com a vida e com Deus, quando perceber que existe alguém assim perto de você, meu conselho: faça como Usain Bolt nos 100 mt rasos Corra! o mais rápido que puder, o motivo é que pessoas assim só mudam se permitirem uma profunda intervenção divina em suas vidas, enquanto a intervenção não ocorre, as pessoas ao redor sofrem, o veneno da inveja.

usain-bolt

                     melhor antidoto contra gente invejosa: pernas pra que te quero!

Anúncios